fbpx

Entenda os desafios da comunidade LGBT no mercado de trabalho

Um casal de garotas abraçadas na rua
3 minutos para ler

É de conhecimento geral que a crise que vivemos no Brasil nos últimos anos traz números cada vez mais preocupantes com relação à taxa de desemprego. Segundo o Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE), em 2018, o país atingiu o índice de 11,6% de desempregados.

Quando falamos em relação às minorias, o resultado é ainda mais alarmante, uma vez que essas pessoas sofrem diariamente com o preconceito, exclusão, violação de seus direitos e dificuldade de acesso à educação e ao mercado de trabalho.

Se você deseja conhecer mais quais são as dificuldades e desafios do público LGBT no mercado de trabalho, acompanhe o post que vamos apresentar todos os detalhes. Confira!

Quais são as dificuldades dos LGBTs para ingressar no mercado de trabalho?

Apesar de ocorrer no Brasil uma luta constante para que haja uma legislação mais rigorosa contra a homofobia e preconceitos de gênero, o que os dados mostram é alarmante, especialmente no que diz respeito à comunidade LGBT no mercado de trabalho.

Como dissemos, encarar o mercado de trabalho e arrumar um bom emprego é difícil até mesmo para os heterossexuais. Entretanto, para os LGBTs o desafio é muito maior.

Em virtude dessa dificuldade, de acordo com uma pesquisa realizada pelo Center for Talent Innovation, 61% de funcionários gays e lésbicas decidem por esconderem sua sexualidade de gestores e colegas em razão do medo de perderem o emprego. A referida pesquisa ainda demonstrou outros dados preocupantes:

  • 33% das empresas do Brasil não contratariam para cargos de chefia pessoas LGBT;
  • 41% dos funcionários LGBT afirmam terem sofrido algum tipo de discriminação em razão da sua orientação sexual ou identidade de gênero no ambiente de trabalho;
  • 90% de travestis se prostituem por não terem conseguido nenhum outro emprego, até mesmo aqueles que têm boas qualificações.

Apesar desse cenário assustador, os debates e discussões sobre o tema têm aumentado, especialmente nas empresas multinacionais. Assim, grandes empresas de diversos segmentos passaram a promover o Fórum de Empresas e Direitos LGBT, que tem como objetivo criar condições e assegurar políticas e práticas para incluir a população LGBT no mercado de trabalho brasileiro.

O processo de inclusão do público LGBT no mercado de trabalho teria avanços se os colaboradores assumissem sua orientação sexual no universo corporativo, o que muitas vezes não ocorre em razão de tabus, preconceitos e do ambiente hostil das organizações.

Por isso, uma das iniciativas tomadas pelas companhias que apoiam a causa é a adesão a uma carta chamada “Dez Compromissos da Empresa com a Promoção dos Direitos Humanos LGBT”, que dispõe sobre a construção de um ambiente respeitoso e com comunicação adequada, bem como o engajamento da alta liderança, entre outros pontos.

Em contrapartida, as estatais costumam ter uma cultura mais fechada com relação à iniciativas para ascensão, inclusão e desenvolvimento da população LGBT.

Como vimos, o Brasil ainda precisa fazer diversos avanços no que diz respeito à comunidade LGBT no mercado de trabalho. No entanto, as iniciativas de valorização a diversidade de orientação sexual e de gênero já começam a fazer a diferença em algumas empresas. Assim, é fundamental denunciarmos os atos de preconceito para que um dia alcancemos um país com igualdade e respeito.

Se você quer receber nossos artigos, nos siga nas redes sociais (Facebook, Instagram e LinkedIn) para ficar por dentro de todos os novos conteúdos!

Powered by Rock Convert
Você também pode gostar

Deixe uma resposta

-